Gestação e aleitamento materno

Um assunto muito importante a ser abordado hoje será a alimentação da gestante e o aleitamento materno.

O hábito alimentar da mãe, ainda na gestação, será fundamental para a criança aceitar os novos sabores e odores que serão oferecidos futuramente, no momento da introdução de alimentos. Para se ter uma dimensão desta importância, até o desenvolvimento do paladar e olfato são transmitidos pela placenta.

É importante ingerir alimentos saudáveis a cada duas horas e meia ou três,  com qualidade e quantidade adequada na refeição, e assim garantir um peso saudável durante a gestação evitando problemas para a mãe e para o bebê.

O mais importante na alimentação saudável é saber escolher alimentos que sejam ricos em nutrientes e sempre num ritmo de alimentação ideal para cada pessoa. Optar por cortar os industrializados e ter sempre alimentos frescos e naturais deve ser a principal mudança . Essa é um atitude importante para o desenvolvimento de um bebê saudável  também para ajudar a mãe a proporcionar uma boa amamentação.

É importante ressaltar que o leite materno é o alimento mais perfeito que existe no mundo. Sua composição é específica e sutilmente modificada, de acordo com as necessidades nutricionais e imunológicas do lactente, sendo o único alimento compatível com as limitações metabólicas e fisiológicas do bebe.

A mudança da composição do leite materno, ao longo da lactação, é natural. O leite muda de acordo com o crescimento do bebê e a fase em que ele se encontra. Dessa forma, temos inicialmente o colostro – 1 a 7 dias após o parto; leite de transição até 3 semanas; leite maduro a partir da 3 semana.

Na fase pós-parto , surgem muitas dúvidas sobre o leite, se é ou não suficiente. A insegurança e as dúvidas, muitas vezes, levam mães a parar de amamentar.

Mas, então,  como saber  se o bebê está sendo bem nutrido?

Acompanhe o ganho de peso: logo que o bebê receber alta, ainda na primeira semana, deve-se ir ao pediatra e observar o peso.  Caso esteja insegura, volte após alguns dias e confira o peso novamente.

– Se o ganho de peso estiver adequado é porque esta amamentando o suficiente.

– Observar a urina: ela deve ser clara. A urina escura é sinal de que esta ingerindo pouco leite.

–  Não desistir é fundamental. Tenha em mente que são apenas ajustes a serem feitos. É necessário manter a calma e persistir.

Se não ganhar peso, o que devo fazer para o leite aumentar?

1- Amamente em livre demanda: quanto mais o bebê sugar, mais leite você produzirá.

2- Beba 4 litros de água por dia: coloque 2 garrafas de 2 litros de água na geladeira para o dia. Vale sucos naturais e chás calmantes. Não pode refrigerantes ou chás estimulantes.

3- Descanse: tenha uma pessoa de confiança para cuidar do bebê nos intervalos das mamadas e durma.

4- Relaxe: você sempre teve e sempre terá problemas para resolver. Não perca a chance de curtir seu bebê e dar a ele o melhor alimento do mundo, apenas porque está com outros problemas dentro ou fora de casa…. Foque no seu filho e deixe o resto para depois. Você vai ter a vida toda para se preocupar com a casa, trabalho, mas o tempo com o bebe não voltará. Então, aproveite!

Dra. Fernanda Fagali

Nutricionista Crn 3: 14630

F: 11-970954919

E-mail: ferfagali@hotmail.com

mbressan06Gestação e aleitamento materno

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *