Amar

 

 

top-amar

Fralda seca, barriguinha cheia, peso e altura na curva. Bebê saudável? Certo! Mas, para que cresça, brinque, crie e explore o mundo da melhor maneira possível, é também fundamental que ele seja envolvido por muito amor, desde a sua chegada. Afinal, o amor alimenta a vida.

Imagine a cena: uma leoa lambendo seus filhotes, carregando-os gentilmente na boca… Tais gestos têm grande relação conosco e com nossos bebês. Nesse caso, uma “lambida” é aquele olhar atento da mãe, capaz de notar pequenas sutilezas e conquistas. É ainda uma troca de olhares e sorrisos; é o que convida o bebê para se interessar pelo mundo e conhecer a si mesmo. Por tudo isso, ela é fundamental para que a criança se desenvolva de forma plena.

Sala de parto, contrações, dor, mãe ofegante, choro, cansaço, dúvidas. Em um instante que parece durar para sempre, o bebê surge em seus braços… Um momento inesquecível! A mãe está tomada por hormônios; o casal, exausto e cheio de expectativas. Já existe amor? É certo que há um tempo necessário e importante para que esses sentimentos tão novos e intensos sejam entendidos.

O bebê chora e reclama… Será fome? Sono? Cólica? Muitas dúvidas, muita culpa, muita dor. Muito amor! É esse amor que cresce dia após dia, construído pelo desejo, pela paciência e pelo trabalho. Sim, dá muito trabalho! Traduzindo os sons e choros do bebê, vai se abrindo um espaço nessa relação, o que permite à criança se reconhecer no olhar de sua mãe.

frase-amar

Quem nunca disse “eu jamais irei fazer o que minha mãe fazia”, quando, de repente, se vê repetindo exatamente as mesmas falas e gestos?

É que, assim como esse bebê, a mãe também foi amada e amparada quando pequena. É a partir da memória do primeiro vínculo, da primeira manifestação de amor, que essa forma de relação se transmitirá naturalmente às próximas gerações. Esse amor, tão novo e desconhecido… Mas também tão antigo! Ele nos remete àquele primeiro de todos, que vivemos quando éramos os “lambidos” da vez. São sensações e emoções indescritíveis que reconhecemos sem lembrar de fato. Por isso ele é tão intenso, cheio de novas possibilidades: um tempo de reviver afetos muito primários. Desperta a oportunidade de se construir uma nova história. É o início de uma família, do momento de se fazer protagonista, de definir a maneira de criar seu bebê, errando e acertando, vivendo. Crescem, juntos, pais e filhos.

Ser pai e mãe é tarefa das mais incríveis da vida! É escolher perpetuar o amor.

O Cadê Bebê é um espaço para partilhar essa experiência de ser pai e de ser filho. Dar gargalhadas, chorar em prantos, extravasar… Aqui cabem todas as expressões do amor.

footer-internos