Quem Somos

tit_quem

HISTÓRIA: O Cadê Bebê nasceu do desejo de 2 profissionais da área da saúde de se juntarem, guiadas pelo objetivo em comum de querer disseminar a brincadeira e também de possuir um olhar muito atento para a primeira infância e para as relações familiares.
 
Por cerca de 3 anos, foi elaborado um projeto especial com muita dedicação e estudo, para oferecer serviços de qualidade e especificidade.
Sem título
PROJETO: O projeto foi criado para que os pequenos, e todos aqueles que os acompanham, desfrutem de um espaço para criar, amar, se desenvolver, explorar e brincar ao longo dos primeiros anos de vida, nos quais tudo está em construção. Esses são nossos pilares, a essência da nossa atuação e visão sobre a infância.
 

Nos baseamos nessa ideologia para oferecer à criança a possibilidade de ser protagonista, investigadora, capaz de descobrir os significados das novas relações e de perceber o seu potencial de ação e pensamento.

Para os pais, é uma oportunidade de descobrir novos olhares para o brincar e também sobre a maternidade e a paternidade: formar vínculos, trocar experiências, ou simplesmente “estar”.

COMO: Desde a gestação até os 6 anos de idade, cada família frequenta o Cadê Bebê como e quando desejar, de acordo com sua dinâmica e possibilidades.
 
Bebês e crianças de até 3 anos devem estar sempre acompanhados dos seus pais ou de uma pessoa de referência (vovó, titia, babá…).
 
Respeitar esse tempo permite que a separação não seja mais vivida como perda, e sim como um ganho em direção à autonomia.
 
A brincadeira pode ser livre ou por meio de oficinas dirigidas, como arte, música, dança, capoeira, circo, jardinagem, marcenaria e muito mais. Desta forma, asseguramos o respeito à criança, ao desejo e ao tempo do seu brincar.
 

Os pais ainda podem contar com aulas para gestantes, workshops e palestras, além de um delicioso café, onde é possível descansar ou trabalhar à vontade enquanto os pequenos brincam.

EQUIPE: Nossa equipe capacitada está sempre disponível para brincar, escutar ou simplesmente “estar”. O nome deles é “BrinCADÊs”, porque sabem brincar e foram formados pelos pilares do Cadê Bebê.
 
Os BrinCADÊs estão sempre prontos para criar situações interessantes e divertidas que provocam e instigam os pequenos. É também através de um olhar atento e de uma escuta acolhedora que a equipe irá acompanhar e viver junto com as famílias os diversos momentos de transição da infância.
Sem título
CASA: Nossa casa é um espaço de vida, brincadeira, arte e contato com a natureza. Cada tijolinho foi colocado com muita atenção, para erguer as paredes e os ambientes que definem nosso espaço.
 
Um lugar seguro e aconchegante, com cantos específicos para cada faixa etária, onde brincar é levado muito a sério!
 
Para os bebês, nossa casa é um espaço intermediário entre a vida familiar e o mundo afora. Para as crianças, um território de novas descobertas, para além da escola, do lar e dos outros espaços que frequentam. E, para os adultos, um espaço de escuta, encontros, conversas, descanso ou até mesmo de trabalho.

frase-qs
No piso térreo, o brincar livre acontece com muita areia, água, horta, fantasias, teatro, pintura, casinha e muito mais. O ambiente é constantemente transformado pelos BrinCADÊs e pelas famílias, com arte, beleza e criatividade.
No segundo andar, 3 salas são destinadas para as mais variadas oficinas. Um café com comidinhas naturais, saborosas e nutritivas, onde os adultos podem trabalhar à vontade. Ao lado, um lindo terraço com um espaço reservado para o almoço dos pequenos e toda a estrutura necessária para passar muitos momentos agradáveis, com praticidade e conforto.
Nossa casa está de portas abertas. Aguardamos você para enchê-la de vida!
Sem título

                                                   FUNDADORAS:
marganne
Sempre fui apaixonada por crianças e bebês, e desde pequena sabia que queria trabalhar com essa faixa etária. Quando me formei em psicologia, em 2009, comecei a trabalhar em um espaço para famílias e bebês de até 2 anos: foi a descoberta da minha carreira profissional. Percebi o quanto a primeira infância é importante na nossa formação, o quanto cada escolha que fazemos nos leva em uma direção completamente diferente. Resolvi que queria expandir esse trabalho mundo afora, e, quando surgiu a oportunidade de participar da construção do projeto Cadê Bebê, entrei de cabeça.
Pretendo continuar me aprofundando nesse trabalho por muito tempo, ganhando experiência dia a dia e descobrindo os contornos e as minúcias maravilhosas da infância, de cada criança e de cada dinâmica familiar.
maya
Sempre gostei muito de natureza, sentir os cheiros, os aromas e o toque de cada momento. Ver a beleza nas miudezas do dia a dia, achar os insetos e subir na árvore para pegar as amoras na escola. Sempre ficava atrás dos meus 3 irmãos para brincar com eles. Preferia os carrinhos às bonecas, o calor ao frio, e a tinta no corpo a esmaltes e maquiagem.
 
A dança é minha primeira e eterna paixão: o movimento do corpo, que é uma terapia para a alma. Isso me levou a cursar fisioterapia e a me interessar pela reabilitação e pela anatomia do corpo. Após a faculdade, fiz um aprimoramento em ortopedia e traumatologia. Foi quando percebi que eu não gostava de trabalhar em hospitais, com reabilitação de adultos. Fiz depois um curso de pilates, mas também não era isso…
No mesmo ano, veio o melhor presente da minha vida: minha linda filha. Ela me fez ver que o que eu amo são as crianças, seu crescimento simples e, ao mesmo tempo, tão complexo, com todas as belezas e dificuldades do dia a dia. Brincar e brincar é a minha atividade preferida. Depois de 2 anos veio o meu príncipe, outro grande amor.
 
E só após o seu nascimento, e de viver profunda e intensamente a maternidade com meus 2 filhos, veio a idéia de planejar um local para brincar. Um local onde adultos e crianças pudessem ser bem recebidos, onde a saúde e o relacionamento da família fossem cuidados, respeitados e priorizados. Um lugar onde gestantes, mães, pais, avós e crianças pudessem se encontrar, se divertir, trocar experiências e crescer de forma saudável.
 
Desde esse dia fui pesquisando e me especializando na primeira infância, com foco no desenvolvimento e na psicomotricidade. Depois de muito trabalho, o sonho foi se tornando real, e hoje convido a todos para partilhar desse espaço de vida.
 
 
Sem título
 

NOSSAS REFERÊNCIAS TEÓRICAS:

 
 
Em nosso percurso,  pesquisamos e estudamos diversas práticas e teorias com as quais nos identificamos. Nossa intenção foi criar um diálogo entre todas elas, disseminá-las e adaptá-las a nossa realidade, para sustentar, embasar e dar contorno ao nosso projeto.
 
Veja algumas de nossas inspirações:
Sem título
 
  • LA MAISON VERTE: criada pela psicanalista francesa Françoise Dolto, a Maison Verte é um projeto sensível de escuta e acolhimento, cujo modelo foi reproduzido em diversas partes da França e da Europa. O projeto nasceu do desejo de Dolto de poder fazer um trabalho de prevenção, recebendo e acolhendo as famílias antes que estas a procurassem com alguma questão emocional já mais avançada. A casa funciona com o apoio do governo.
    Sem título
  • REGGIO EMILIA: o ano é 1945, fim da Segunda Guerra Mundial. O povoado de uma cidadezinha italiana chamada Reggio Emilia decide criar e gerenciar uma proposta pedagógica para as escolas da cidade, financiados pela venda dos materiais abandonados pelos alemães. Loris Malaguzzi, professor e pedagogo responsável pela iniciativa, traz em seu projeto uma visão única sobre a infância, a educação, e suas relações com o mundo, que valoriza e observa as diferentes maneiras que cada criança tem de interpretar e criar teorias sobre o funcionamento do mundo. Uma proposta repleta de arte, criatividade e respeito.
    Sem título
  • INSITUTO LÓCKZY: A experiência de Lóckzy também se deu no período pós-guerra, na Hungria, em uma casa que acolhia crianças que não podiam receber os cuidados de seus pais ou familiares. Emmi Pikler, pediatra Húngara responsável pelo projeto, buscou organizar o funcionamento da casa de modo que cada criança pudesse se desenvolver da maneira mais harmoniosa possível, buscando oferecer-lhes o cuidado e o conforto semelhantes aos do seio familiar.  O instituto tornou-se ambiente de investigações e observações extremamente minuciosas sobre os diferentes aspectos do desenvolvimento do bebê.
    Sem título
  • OUTRAS INSPIRAÇÕES E REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS:
    – Intervenção precoce com bebês de risco – Cibelle K. M. R. Formiga, Elisete S. Pedrazzani; Eloísa Tudella.
    – Psicomotricidade: Corpo, ação e emoção – Fátima Alves.
    – Avaliação Psicomotora – Vera Mattos; Aline Kabarite.
    – O despertar do bebê, práticas de educação psicomotora – Janine Lévi.
    – Momentos Decisivos do desenvolvimento infantil – T. Berry Brazelton.
    – Gestos de cuidado, gestos de amor. Orientações sobre o desenvolvimento do bebê – André Trindade.
    – Casa da Árvore: uma experiência inovadora na atenção à infância – Benilton Bezerra Jr; Lulli Milman.
    – Instituto Avisa Lá – www.avisala.org.br
    Sem título
    Queremos agradecer todos estes modelos inspiradores que nos ajudaram a concretizar o nosso projeto. A nossa pesquisa continua, sempre em busca de novas inspirações, modelos e pensamentos que agreguem à nossa visão sobre a infância.
                                             Compartilhem conosco!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*