Arquivos da categoria: Nutrição

04
maio

Alimentação do bebê de seis meses

Então vamos, primeiro, entender o que é e como começar.
A alimentação complementar deve ser iniciada a partir de 6 meses de vida completos, para os que estão em aleitamento materno exclusivo.Os bebês com fórmula infantil podem ter este início adiantado para o início dos 6 meses, desde que estejam maduros o suficiente para sustentar o pescoço quando colocados sentados na cadeira.

Este é um período de extrema importância na vida dos bebês, pois é quando eles vão começar a desenvolver seu paladar. Geralmente, começamos a oferecer papinha ao bebê a partir dos 6 meses, para os que mamam no peito, podendo ser um pouco antes para os alimentados por *fórmulas (cada caso deve ser avaliado individualmente*). Nessa fase, é importante que o bebê conheça os alimentos da maneira mais natural possível. Por isso, cozinhe os ingredientes sem adicionar sal.

Claro que cada caso é um caso e deve ser sempre avaliado individualmente pelo nutricionista ou pediatra da criança, mas como recomendação geral, iniciamos a alimentação complementar com uso de uma frutinha de manhã, alguns dias depois, uma frutinha à tarde e finalmente a papinha principal. Não recomendamos o uso de suquinhos (nem o de laranja lima), para bebês menores de 1 ano, por alguns motivos, entre eles porque possui alto índice glicêmico (aumentam rapidamente a glicose no sangue), alta densidade calórica, dificultam a aceitação da água, diminuem o interesse pela mastigação, etc. Então, como primeira escolha a fruta e água, além, é claro, do leite materno para os amamentados.

A consistência é outro fator fundamental para preparar a papinha do seu bebê. Não se deve bater no liquidificador ou peneirar os alimentos, pois isso irá dificultar com que a criança se acostume com a textura e pode tornar o processo de evolução da alimentação complementar mais difícil. O ideal é que, no início, se amasse muito bem todos os alimentos com o garfo e vá evoluindo a textura com o tempo até chegar a dos alimentos em que a família come normalmente. Para os que mamam no peito, o objetivo é que aos 10 meses, a criança esteja apta a se alimentar com a comida habitual da família. Para os alimentados com fórmulas, isso pode acontecer um pouco antes, de acordo com o desenvolvimento e amadurecimento da criança, por isso, temos que gradativamente, evoluir tanto na consistência, quanto no sabor da comidinha dele.

Para facilitar a adesão do seu filho a novos alimentos, é importante que ele tenha contato com o que está comendo, por isso não se desespere caso ele toque o alimento com as mãos ou algo assim, isso é muito importante nessa fase (claro que sempre com a sua supervisão).

Continue lendo

13
abr
16
mar

fotonutri

Na vida atual, temos muitos compromissos, trabalho, casa, filhos, amigos, família…com certeza, uma vida muito corrida. Sempre apelamos em dar um “jeitinho” em muitas coisas para poder participar e realizar tudo o que pretendemos. Mas e a nossa alimentação e de nossa família? Será que, nessa correria, conseguimos prezar por uma boa alimentação ou apenas damos um “jeitinho”? Será que damos a atenção devida à nossa alimentação? Continue lendo

28
maio

cade conversa news

Bom dia gente!

Quando idealizamos o projeto lá atrás, tínhamos certeza da importância, enquanto espaço a serviço da primeira infância, de promovermos momentos de encontros, palestras, workshops e conversas sobre os assuntos mais variados que pudessem surgir no dia a dia das nossas famílias: um momento para os adultos, um gesto de carinho, escuta e atenção para quem está sempre ocupado cuidando (o velho, porém sábio, “cuidando de quem cuida”).

Continue lendo